Por vezes, algumas pessoas deixam que a vaidade fale mais alto que o conforto e a própria saúde! No entanto, precisamos conhecer os riscos que o uso de sapatos inadequados podem nos ocasionar.

O uso do sapato inadequado pode ocasionar sérios problemas aos nossos pés.
O uso do sapato inadequado pode ocasionar sérios problemas aos nossos pés.

“Ai que dor!” Tanto homens quanto mulheres podem sentir dores no pés. A maioria das mulheres precisa andar de salto alto e acabam sofrendo um pouco mais. Mas independente disso, o problema é que muitas vezes compramos sapatos que machucam e isso pode prejudicar a sua saúde. É necessário saber escolher o calçado ideal para o seu tipo físico.

Uma pessoa pode enfrentar inúmeros transtornos ao fazer a escolha errada do calçado. “Os primeiros sintomas são a formação de bolhas e calos, principalmente nos dedos e no calcanhar. Vêm, ainda, a dor na face plantar do pé, o desconforto ao caminhar e o grande alívio ao retirar o sapato”, descreve o ortopedista Antonio Borja, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.

Muito mais do que um simples acessório, os sapatos são capazes de causar verdadeiras paixões entre as mulheres. No entanto, a escolha inadequada dos calçados pode ocasionar sérios danos à saúde. “Os primeiros sintomas são a formação de bolhas e calos, principalmente nos dedos e no calcanhar. Vêm ainda a dor na face plantar do pé, o desconforto ao caminhar e o grande alívio ao retirar o sapato”, descreve o ortopedista Antonio Borja.

Segundo Antonio, as adeptas do lema “elegância acima de tudo” devem rever seus conceitos, afinal, a beleza dos sapatos pode vir acompanhada de dores, lesões e deformidades nos pés. “Ao insistir no modelo inadequado, a pessoa pode enfrentar a formação de neuromas [tumor nos nervos], calosidade nas regiões interdigitais e plantares, acentuação e desenvolvimento de joanete e fascite plantar [inflamação na sola do pé]”, afirma o ortopedista.

O modelo ideal

Na hora de escolher um calçado, conforto e movimento devem ser as palavras de ordem. “É importante prestar atenção em algumas especificidades: distância do dedo maior até a biqueira [início do sapato], espaço para movimentar o pé ao levantar [o ideal é mover os dedos sem compressão] e, ao andar, o sapato deve ser confortável, tanto no calcanhar quanto no meio do pé”, orienta Antonio.

Um dos equívocos mais comuns na compra dos calçados é a escolha de um sapato apertado, com a expectativa de que ele “folgue” com o uso. Antonio explica que, já no ato da compra, é preciso de espaço para movimentar o pé. “Além disso, é fundamental evitar calçados que comprimam a região dos metatarsos [parte mediana do pé]. É preciso testar o sapato para verificar se está confortável e bem adaptado ao pé”, explica o médico.

Salto alto

Indispensável para muitas mulheres, o salto alto pode ser considerado um dos grandes inimigos da saúde. Além dos males proporcionados para a coluna, os saltos comprometem os pés de diversas maneiras. “O salto alto pode ocasionar joanetes, deformidades, dores nos pés, na parte da planta e/ou na sola do pé. Além disso, o risco de torções é alto”, conta o ortopedista.

Para aquelas que não dispensam o salto, a dica é não abusar. “O segredo é evitar usá-los por muitas horas seguidas. Vale lembrar que a busca pela elegância não deve colocar em risco a saúde”, conclui Antonio.

Crianças e idosos

Crianças e idosos devem ter atenção redobrada com o uso de calçados inadequados. As crianças, para não sobrecarregar a estrutura óssea que está em formação; e os idosos, pela fragilidade e os problemas típicos da idade. O ortopedista Antonio Borja explica que, em ambos os casos, é apropriado um calçado confortável, leve e com formato adequado, que não esteja apertado, nem muito grande. “Os idosos que têm problema de diabete podem perder a sensibilidade nas extremidades dos pés, e calosidades nesse local podem acarretar uma lesão muito séria. O cuidado deve ser redobrado. O tecido deve ser macio e deve-se evitar salto e sapatos que comprimam o pé. Modelo e estilo podem mudar a forma do calçado, mas o importante é que este deve ser adequado ao pé e o conforto é indispensável”, afirma Antonio.

Fonte: http://www.nippobrasil.com.br/2.semanal.saude/471.shtml

Comentários